Subsídios atribuídos pela Fundação e Protocolos

Prémio Literário 2019/2020


VENCEDOR DO PRÉMIO LITERATURA LIONS 2020 "OS DENTES DO TEJO"

Autor: Evelina Gaspar
Nascida em 1974, cresceu em Tomar, nas cercanias do Convento de Cristo, vive em Vila Nova da Barquinha, encostada ao serpentear mágico do Tejo. O júri do Prémio Nacional de Literatura Lions de Portugal de 2020 salienta a «alta qualidade» e a «força evocativa» de Os Dentes do Tejo, «no que se espera que seja uma marca na e da literatura portuguesa contemporânea».


3 de junho de 2020

Atribuído o Prémio Nacional de Literatura Lions de Portugal

A Fundação Lions de Portugal, o Lions Clubes de Portugal - Distrito Múltiplo 115 e a Guerra e Paz Editores, têm a honra de anunciar que o Prémio Nacional de Literatura Lions de Portugal de 2020 já tem um vencedor. "Os Dentes do Tejo", da autoria de Evelina Gaspar – na fotografia –, foi o romance a que o júri atribuiu o prémio.

Na avaliação do júri, Os Dentes do Tejo conta, com criatividade, uma história de amor e desamor e utiliza como cenário um elemento geográfico, um rio, factor tão pouco aproveitado na literatura portuguesa, apesar do seu potencial como catalisador de histórias reais ao longo dos séculos. Evelina Gaspar propõe um jogo de espelhos, num insistente paralelismo entre a vida humana e a sua interdependência do rio Tejo, em sequências narrativas bem articuladas e num encadeamento inesperado para o leitor, fazendo do Tejo uma personagem entre as outras muito humanas personagens do romance.

Presidido pelo jornalista e romancista João Céu e Silva, o júri contou ainda com a presença dos escritores Maria João Carrilho, Marta Oliveira Santos, João Morgado e João Nuno Azambuja.

Evelina Gaspar é autora do romance na massa do sangue, que foi distinguido com o Prémio Literário Médio Tejo em 2017. Os Dentes do Tejo é o seu segundo romance. Numa primeira reacção à atribuição do prémio, Evelina Gaspar declarou: «Para quem escreve um romance, não raras vezes, há horas longas e sombrias, de desânimo e frustração. Porém, os momentos em que vemos o nosso trabalho ser reconhecido fazem sentir que valeu a pena a solidão dessas muitas horas passadas de volta das palavras e, sobretudo, que estamos prontos para recomeçar amanhã tudo outra vez!»

Além do romance de Evelina Gaspar, o júri atribuiu duas menções honrosas, a Theatron, da autoria de Paulo Jorge Vicente, e A Elegância dos Costumes, de Francisco Mota Saraiva.

O Prémio Nacional de Literatura é atribuído pelo Lions Clube de Portugal, com o apoio da Fundação Lions. A Guerra e Paz, editora associada a este prémio, publicará Os Dentes do Tejo, de Evelina Gaspar, em Agosto deste ano, com lançamento previsto para a Feira do Livro de Lisboa e distribuição em todo o país.


Protocolo


PROTOCOLO com a EDITORA GUERRA E PAZ


11 de fevereiro de 2020

Assinatura do Protocolo com a Editora "Guerra e Paz" para publicação das Obras premiadas no Concurso Prémio Literário Lions de Portugal. A FLP patrocina o prémio anual no valor de 2.500 euros.

Presidiram à Cerimónia o Presidente da FLP, Victor Melo, Isabel Moreira, Presidente do Distrito Múltiplo 115 de Lions Clubes e Manuel dos Santos Fonseca, Administrador da "Guerra e Paz".


Prémio Literário 2018/2019


VENCEDOR DO PRÉMIO LITERATURA LIONS 2019 "VIDAS POR FIOS”

No próximo dia 4 de Fevereiro chega às livrarias «Vidas Por Fios», romance de José Martinho Gaspar, vencedor do IV Prémio Nacional de Literatura Lions de Portugal.


30 de janeiro de 2020


O livro, cuja edição é patrocinada pela Fundação Lions de Portugal, conta a história de Manuel, um jovem nascido no mundo rural que, inesperadamente sobe aos palcos da vida política.

Depois de uma escalada vertiginosa, na qual não olhou a meios para atingir os seus fins, o protagonista ganha poder dentro do parlamento e começa a manipular os deputados ao seu bel-prazer.

Uma história provocante, mordaz e com um fascinante perfume orwelliano.

A sessão de lançamento do livro "Vidas por Fios", de José Martinho Gaspar, está agendada para o dia 11 de Fevereiro, às 18h30, na Bertrand Picoas (Lisboa).

Trata-se da obra vencedora do Prémio Literário no AL 2018-2019, que será publicado pela Editora Guerra & Paz, no âmbito de um protocolo assinado pelo Distrito Múltiplo 115, que envolve também a Fundação Lions de Portugal que, além de comparticipar o prémio (2500 euros) comparticipa igualmente a publicação do livro.

Com este protocolo, asseguraremos a publicação pela Guerra & Paz dos livros vencedores no futuro.


Prémio Literário 2014/2015


O escritor João Morgado venceu o concurso Prémio nacional de literatura lions 2014/2015. o prémio foi entregue ao escritor, no decorrer da primeira reunião de gabinete do Distrito Múltiplo 115, na Mealhada.



Refira-se que o prémio anual, no valor de 2.500 euros, se destina a galardoar o autor de uma novela inédita. Através deste prémio, a Associação Internacional de Lions Clubes - Distrito Múltiplo 115, patrocinada pela Fundação Lions de Portugal, pretende "contribuir e estimular a produção e divulgação desta produção literária inédita junto da população em geral".

João Morgado concorreu com uma novela inédita, intitulada "O Danado", apresentada a concurso sob pseudónimo e que mereceu a unanimidade do júri.

A obra que deverá ser editada no primeiro trimestre de 2016. O júri foi composto pelo presidente do Conselho de Curadores da Fundação Lions de Portugal, Carlos Vieira, que presidiu, pelo Professor Doutor Joaquim dos Santos Correia, pelas Lions Manuela Brito Rocha e Isabel Moreira e pelo assessor do concurso, Gaspar Albino.

A cerimónia pública teve lugar na Mealhada, no dia 18 de julho, no decorrer da primeira reunião dos Lions de Portugal deste novo ano Lionístico, que arrancou a 1 de julho.

Na oportunidade, Carlos Lopes convidou Frederico Burnay (Presidente do Conselho Nacional de Governadores no Ano Lionistico 2014-15) para presidir à cerimónia da entrega do Prémio Literário 2014-2015 ao escritor João Morgado que foi, por unanimidade, o escolhido pelo Júri, com a novela "O Danado", que conta a saga de um naufrágio com muitas mortes e desaparecidos, sofrido pelos pescadores da Póvoa do Varzim no início do século passado.

Frederico Burnay, por sua vez, convidou Gaspar Albino "pai" do Prémio Literário, criado por sugestão de Claudette Albino, para fazer uma pequena história do Prémio Nacional de Literatura Lions, lembrando que o prémio foi atribuído pela primeira vez no dia 13 do mês de junho de 2002. De seguida, Frederico Burnay pediu a Neiva Santos, Presidente da Fundação Lions de Portugal, para fazer a entrega do prémio ao escritor, que agradeceu emocionado e teceu considerações sobre o jornalismos e a escrita em Portugal.


In revista Lion nº 1 julho-agosto de 2015
© 2015, Fundação Lions de Portugal | Lions Clubes Portugal | Lions Clubs International |